PESQUISAR
Palmeira recebe Fórum Itinerante do Leite em junho Imprimir E-mail
18 de May de 2017
  • Evento terá transmissão ao vivo pelo Canal Rural
  •  
  •              O 4º Fórum Itinerante do Leite: Mitos e Verdades reunirá pesquisadores, consultores, autoridades e líderes de entidades representativas dessa cadeia produtiva, em Palmeira das Missões. A sede do evento é a Escola Estadual Técnica Celeste Gobbato, que comemora 60 anos. A programação será realizada no Dia Mundial do Leite, 1º de junho, quinta-feira. A agenda inclui palestras e discussões, com transmissão ao vivo pelo Canal Rural, a partir das 9h, e apresentação da jornalista Kellen Severo.

  •                  No primeiro painel da manhã, palestrantes e debatedores falarão sobre mercado, consumo e inovação. Em seguida, entram em pauta gestão, produção e renda na atividade. O evento deverá esclarecer o que é mito ou verdade, da produção ao consumo do leite. À tarde, serão realizadas seis oficinas técnicas, das 13h45min às 16h, com a participação de dezenas de especialistas. Ao fazer a inscrição, cada participante poderá optar por uma das seis atividades, com temas específicos que interessam aos integrantes da cadeia produtiva do leite.
  •  
  •                 A proposta do evento é desmistificar alguns pontos de vista, frequentemente equivocados, sobre a produção e o consumo de leite e derivados. “É de fundamental importância demonstrar a possibilidade de obter lucro na atividade leiteira, com planejamento estratégico, manejo das pastagens, balanceamento das dietas e execução correta na produção”, afirma o professor João Pedro Velho, coordenador-adjunto do Curso de Pós-graduação em Agronegócios da UFSM campus Palmeira. Ressalta ainda que é imprescindível demonstrar aos consumidores as vantagens de incluir leite e derivados para a saúde, por meio dos ácidos graxos, proteínas e lactose, que são abundantes nos produtos lácteos. O docente é um dos debatedores do fórum, ao lado de painelistas como os consultores Wagner Bescow e Roberta Züge.
  •  
  •               O presidente do Sindicato da Indústria de Laticínios e Produtos Derivados do RS (Sindilat-RS), Alexandre Guerra, também participa do evento e aposta nos debates, com a expectativa de que a produção gaúcha de leite volte a crescer, depois de dois anos de estagnação. “Nada melhor do que um fórum para poder debater competitividade, discutir tecnologias e derrubar qualquer mito em torno do leite, valorizando a matéria-prima, que é o primeiro alimento para a saúde das pessoas”, ressalta Guerra, dirigente de uma das entidades realizadoras do encontro.
  •  
  • Inscrições gratuitas e limitadas 
  •             Os organizadores esperam cerca de 1.500 pessoas, que serão recebidas na escola, a partir das 8h, com produtos lácteos. No almoço, os participantes – estudantes de ensino médio profissionalizante, acadêmicos de diversas áreas e, principalmente, produtores de leite – poderão degustar um carreteiro de charque, prato típico gaúcho, oferecido pelo Sistema Farsul – Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul.
  •  
  •              As inscrições para o encontro são gratuitas, antecipadas e limitadas. E podem ser feitas acessando o site do Canal Rural (www.canalrural.com.br), o do Sindilat-RS (www.sindilat.com.br) e do Programa de Pós-Graduação em Agronegócios – UFSM/PM UFSM (www.ufsm.br/ppgagr/). O público pode enviar perguntas aos painelistas pelo WhatsApp (11) 9-8524- 0073 e pela página da emissora no Facebook (www.facebook.com/canalrural).
  •  
  •            O fórum é uma realização do Canal Rural, em parceria com o Fundo de Desenvolvimento e Defesa Sanitária Animal do Estado do Rio Grande do Sul (Fundesa), Sindilat-RS, o Sistema Farsul – Federação da Agricultura do Estado do RS, a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do RS (Fetag-RS), a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seapi-RS), do governo do Rio Grande do Sul, e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, do governo federal.
  •  
  •             O evento tem apoio técnico da Escola Estadual Técnica Celeste Gobatto, da UFSM e da Emater-RS. O apoio institucional é da Prefeitura de Palmeira das Missões, da Federação das Associações de Municípios do RS (Famurs), do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial no RS (Senai-RS), da Organização das Cooperativas do Estado do RS (Ocergs), da Cooperativa Tritícola Sarandi (Cotrisal), da Cooperativa de Energia e Desenvolvimento do Médio Uruguai (Creluz), da Associação Gaúcha de Laticinistas e Laticínios (AGL) e da Associação das Pequenas Indústrias de Laticínios do Rio Grande do Sul (Apil).
  •  
  • Programação
  • 8h – CREDENCIAMENTO E RECEPÇÃO COM PRODUTOS LÁCTEOS
  •  
  • 8h30min – SAUDAÇÕES AOS PARTICIPANTES
  • Local: Ginásio de Esportes da Escola Estadual Técnica Celeste Gobbato
  •  
  • 9h – ABERTURA OFICIAL DO FÓRUM *
  • Luiz Carlos Cosmam, diretor da Escola Estadual Técnica Celeste Gobbato
  • Alexandre Guerra, presidente do Sindicato da Indústria de Laticínios e Produtos Derivados do Rio Grande do Sul (Sindilat-RS)
  • Jorge Rodrigues, coordenador das comissões de Grãos e de Leite da Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul)
  • Pedrinho Signori, secretário-geral da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado (Fetag-RS)
  • Rogério Kerber, presidente do Fundo de Desenvolvimento e Defesa Sanitária Animal (Fundesa)
  • Fábio Branco, secretário-chefe da Casa Civil do Governo do Estado
  •  
  • 9h45min – PAINEL: MERCADO, CONSUMO E INOVAÇÃO*
  •  
  • Roberta Züge, médica veterinária, consultora e sócia da Ceres Qualidade
  • Neila Richards, professora de Tecnologia de Leite e Derivados da Universidade Federal de Santa Maria
  • Bruna Bresolin Roldan, engenheira de Alimentos da Emater-RS
  • Darlan Palharini, secretário-executivo do Sindilat-RS
  •  
  • 10h45min – PAINEL: GESTÃO, PRODUÇÃO E RENDA*
  •  
  • Wagner Beskow, pesquisador, consultor e sócio-diretor da Transpondo
  • João Pedro Velho, coordenador-adjunto da Pós-graduação em Agronegócios da UFSM
  • Alexandre Guerra, presidente do Sindilat-RS
  • Jorge Rodrigues, coordenador das comissões de Grãos e de Leite da Farsul
  • Pedrinho Signori, secretário-geral da Fetag-RS
  •  
  • 12h – Encerramento do fórum ao vivo
  •  
  • 12h15min – ALMOÇO (carreteiro de charque) – Entrada franca mediante inscrição antecipada
  •  
  • 12h20min – Programa Mercado&Cia*
  •  
  • 13h45min – OFICINAS TÉCNICAS – Ao se inscrever, o participante escolhe uma entre seis oficinas. Caso não encontre vaga, pode escolher uma outra opção. 
  • 1 – PRODUÇÃO DE LEITE E GESTÃO DA PROPRIEDADE
  • Local: Ginásio de Esportes – 700 vagas
  • 2 – NUTRIÇÃO E REPRODUÇÃO DE VACAS EM LACTAÇÃO
  • Local: ao lado da sala de ordenha – 250 vagas
  • 3 – COMPOST BARN NA INTEGRAÇÃO LAVOURA-PECUÁRIA
  • Local: refeitório – 200 vagas
  • 4 – FERRAMENTAS DE INFORMÁTICA APLICADAS NA GESTÃO
  • Local: sala de aula – 50 vagas
  • 5 – SUCESSÃO FAMILIAR NA ATIVIDADE LEITEIRA
  • Local: sala de aula – 50 vagas
  • 6 – FORMAS DE AGREGAR VALOR AO LEITE
  • Local: auditório – 250 vagas
  •  
  • 16h - Encerramento da programação
  •  
  •  Transmissão ao vivo pelo Canal Rural
 
 
 
© Prefeitura Municipal de Palmeira das Missões / RS
E-mail: pmpm@palmeiradasmissoes-rs.com.br - Fone:  (55) 3742-7303
Metasig - Excelência em Tecnologia da Informação